Flint 500 wg - [fungicida] bayer

Flint 500 wg - [fungicida] bayer
Localização:
Curitiba, Paraná (PR)


Descrição

REGISTRO
Registrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento/MAPA sob nº 011301.
COMPOSIÇÃO
Methyl (E)-methoxyimino-{(E)-a-[1-(a,a,a-trifluoro-m-tolyl)ethylideneaminooxy]-o-tolyl}acetate (TRIFLOXISTROBINA) .............................500 g/kg (50% m/m) Ingredientes inertes...............................500 g/kg (50% m/m)
CLASSE

Fungicida mesostêmico do grupo estrobirulina.


TIPO DE FORMULAÇÃO

Granulado Dispersível em Água.


EMPRESAS
FORMULADORES / MANIPULADORES

Bayer S/A

 

Estrada da Boa Esperança, 650 - CEP 26110-100 - Belford Roxo/RJ CNPJ: 18.459.628/0033-00 - Licença de operação expedida pela FEEMA nº IN 000113


FABRICANTE DO PRODUTO TÉCNICO

Bayer Schweiz AG

 

Produktion Muttenz - Rothausstrasse 61 - CH-4132 Muttenz - Suíça


TITULAR DO REGISTRO

Bayer S/A

 

Rua Domingos Jorge, 1100 - CEP 04779-900 - São Paulo/SP CNPJ: 18.459.628/0001-15 - Registrada na Secretaria de Agricultura de São Paulo sob nº 663


FORMULADOR

Bayer CropScience AG

 

PF PT-FVL FL Betrieb - D-41538 - Dormagen - Alemanha



AVISO

ANTES DE USAR O PRODUTO LEIA O RÓTULO, A BULA E A RECEITA E CONSERVE-OS EM SEU PODER. É OBRIGATÓRIO O USO DE EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL.

 

PROTEJA-SE. É OBRIGATÓRIA A DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA.

 

Lote, Data de Fabricação, Data de Vencimento: Vide embalagem.

 

Peso Líquido : Vide rótulo

 

Indústria Brasileira


CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA
III – MEDIANAMENTE TÓXICO
CLASSIFICAÇÃO DO POTENCIAL DE PERICULOSIDADE AMBIENTAL
II – PRODUTO MUITO PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE
INSTRUÇÕES DE USO

INSTRUÇÕES DE USO: 

 
NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Arroz: fazer duas aplicações, iniciando preventivamente: a primeira aplicação na fase de emborrachamento e a segunda aplicação no início do espigamento.

 

Citros: para o controle da pinta-preta, fazer no máximo 3 aplicações com Flint 500 WG, intercalando com fungicidas de mecanismos de ação diferentes, como estratégia para manejo de resistência.

 

Como programa de controle da pinta-preta, faz-se a primeira aplicação quando 2/3 das pétalas da florada principal tenham caído e continua-se com mais 4 pulverizações durante a fase de frutificação, em intervalos de 28 a 30 dias, quando os frutos estiverem com tamanho de cerca de 1,5 cm (segunda pulverização) com 2,7 cm (terceira), com 3,8 cm (quarta) e com 4,3 cm (quinta).

 

Para o controle da verrugose são necessárias apenas as 2 aplicações iniciais com Flint 500 WG, (2/3 das pétalas caídas e frutos com cerca de 1,5 cm).

 

Feijão: fazer três aplicações, iniciando preventivamente (antes do aparecimento dos primeiros sintomas). A primeira aplicação na fase pré-florada (20 a 30 dias após a emergência), a segunda aplicação na fase da florada (entre 40 e 50 dias após a emergência, dependendo da variedade) e a terceira aplicação na fase pós-florada (em torno de 60 dias após emergência).

 

Maçã: para o controle da sarna, aplicar preventivamente, a partir do início da brotação, com intervalo de 7 a 10 dias, variável de acordo com o vigor vegetativo das plantas, a pressão de infecção e as condições climáticas. Fazer 3 aplicações por safra de Flint 500 WG e de outros fungicidas que tenham o mesmo mecanismo de ação. O número máximo de 4 aplicações pode ser utilizado em pomares nos quais seriam necessárias 12 ou mais aplicações por safra.


MODO DE APLICAÇÃO / EQUIPAMENTO

Para arroz e feijão, a dose recomendada deve ser diluída em água e aplicada na forma de pulverização com qualquer tipo de equipamento terrestre: pulverizadores costais (manual, pressurizado ou motorizado), ou tratorizados com barra. Os equipamentos devem ser dotados com bicos de jato cônico vazio da série “D” ou similar, com pressão de trabalho suficiente para proporcionar tamanho de gotas de 200 a 250 micra e densidade acima de 200 gotas/cm². Recomenda-se os seguintes volumes de calda: Feijão: 250-300 L/ha e Arroz: 300-400 L/ha.

 

Para citros e maçã: o produto deve ser diluído em água e aplicado em pulverização com turbo atomizador acoplado ao trator, com pressão de trabalho suficiente para proporcionar tamanho de gotas entre 100 e 200 micra e densidade entre 60 e 100 gotas/cm2. O volume de calda ideal para uma boa cobertura varia de acordo com o porte e o enfolhamento das plantas. Em citros, normalmente são necessários 2000 L/ha de calda. Em macieira, o volume de calda entre 1000 - 1200 L/ha.


INTERVALO DE SEGURANÇA

Arroz ........................................... 15 dias
Citros ........................................... 14 dias
Feijão ........................................... 15 dias
Maçã ........................................... 07 dias


INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Até 24 horas ou se as partes tratadas estiverem úmidas, usar macacão de algodão hidrorepelente com mangas compridas, luvas e botas de borracha.


LIMITAÇÕES DE USO

Fitotoxicidade para as culturas indicadas:

 

O produto não é fitotóxico para as culturas de arroz, citros, feijão e maçã nas doses e condições recomendadas.

 

Outras restrições a serem observadas:

 

Não há.


INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL A SEREM UTILIZADOS

Observar as recomendações quanto ao uso dos equipamentos indicados nas diferentes fases do item “PRECAUÇÕES DE USO E RECOMENDAÇÕES GERAIS”.


INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO A SEREM UTILIZADOS

Vide Modo de aplicação.


RECOMENDAÇÕES PARA O MANEJO DE RESISTÊNCIA

Para as culturas que, durante o ciclo, exigem um elevado número de aplicações, recomenda-se:

 

• realizar a rotação de fungicidas com mecanismos de ação distintos, visando prevenir o aparecimento de fungos resistentes e prolongar a vida útil dos fungicidas na agricultura;

 

utilizar o fungicida somente na época, na dose e nos intervalos de aplicação recomendados na bula;

 

• incluir outros métodos de controle de doenças (ex. resistência genética, controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Doenças (MID) quando disponíveis e apropriados.

 

• consultar um Engenheiro Agrônomo para o direcionamento das recomendações locais para o manejo de resistência.


MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado das doenças, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle.

 

O uso de sementes sadias, variedades resistentes, rotação de culturas, época adequada de semeadura, adubação equilibrada, fungicidas, manejo da irrigação e outros, visam o melhor equilíbrio do sistema.


SAÚDE HUMANA

DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA

PRECAUÇÕES DE USO E RECOMENDAÇÕES GERAIS QUANTO A PRIMEIROS SOCORROS, ANTÍDOTO E TRATAMENTO:

ANTES DE USAR O PRODUTO, LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES



PRECAUÇÕES GERAIS

- Produto para uso exclusivamente agrícola.

 

- Não transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas.

 

- Produto para uso exclusivamente agrícola.

 

- Não transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas.

 

- Não coma, não beba e não fume durante o manuseio e aplicação do produto.

 

- Não utilize Equipamentos de Proteção Individual (EPI) danificados.

 

- Não utilize equipamentos com vazamento ou com defeitos.

 

- Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca.

 

- Não distribua, não prepare a calda e não aplique o produto sem o uso de todos os equipamentos individuais de proteção que estão qualificados nesta bula.

 

- Ao abrir a embalagem, faça-o de modo a evitar derrames.


PRECAUÇÕES NO MANUSEIO

- Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.

 

- Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.

 

- Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.

 

- Use macacão de algodão hidro-repelente com mangas compridas passando por cima do punho das luvas e as pernas da calça por cima das botas, botas de borracha, máscara com filtro de carvão ativado, protetor ocular e luvas de borracha.


PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO

- Aplique o produto somente nas doses recomendadas e observe o intervalo de segurança.

 

- Evite o máximo possível o contato com a área de aplicação.

 

- Não aplique o produto na presença de ventos fortes e nas horas mais quentes do dia.

 

- Use macacão de algodão hidro-repelente com mangas compridas passando por cima do punho das luvas e as pernas da calça por cima das botas, botas de borracha, máscara com filtro de carvão ativado, protetor ocular, touca árabe e luvas de borracha.


PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO

 

 

- Não reutilize a embalagem vazia.

 

- Mantenha o restante do produto adequadamente fechado na embalagem original, em local trancado, longe do alcance de crianças e animais.

 

- Faça a manutenção e lavagem dos equipamentos de proteção após cada aplicação do produto. Fique atento ao período de vida útil dos filtros, seguindo corretamente as especificações do fabricante.

 

- Tome banho, troque e lave as roupas de proteção separado das roupas domésticas.

 

- Ao lavar as roupas utilizadas/contaminadas, utilize luvas e avental impermeável.

 

- No descarte de embalagens vazias, use EPI (macacão de algodão hidro-repelente com mangas compridas, luvas e botas borracha).

 

- Evite entrar nas áreas tratadas até o término do intervalo de reentrada estabelecido para o produto.


PRIMEIROS SOCORROS

- Ingestão :

Em caso de ingestão acidental, administrar suspensão de 10 g ou mais de carvão medicinal em 150 a 200 ml de água. NÃO PROVOQUE VÔMITO e procure assistência médica, levando a embalagem, o rótulo, a bula ou o receituário agronômico do produto. Nunca dê nada pela boca a uma pessoa inconsciente.

 

 


- Olhos :

Em caso de contato com os olhos, lave-os com água corrente em abundância e procure assistência médica, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto.

 

 


- Pele :

Em caso de contato com a pele, remova a roupa contaminada, lave com água corrente em abundância e procure assistência médica, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto.

 

 


- Inalação:

Em caso de inalação, procure local arejado e recorra à assistência médica, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto.

 

 



TRATAMENTO MÉDICO DE EMERGÊNCIA/ANTÍDOTO

Não há antídoto específico. O tratamento deve ser sintomático, em função do quadro clínico. Medidas terapêuticas imediatas para reduzir ou impedir a absorção, neutralizar a ação do produto e intensificar sua eliminação.


MECANISMOS DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO
MECANISMO DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO PARA ANIMAIS DE LABORATÓRIO:

Estudos realizados em animais de laboratório mostraram que cerca de 55-65% do produto ingerido, é absorvido pelo trato gastrintestinal. O nível máximo de resíduos no sangue foi alcançado entre 12 e 24 horas após a ingestão, não havendo diferença significativa na biodisponibilidade entre os sexos. Os resíduos decresceram pela metade dos valores máximos alcançados em 1 a 3 dias após. O ingrediente ativo é metabolizado e excretado principalmente pelas fezes (cerca de 80% da dose ingerida nos machos e 65 % nas fêmeas). O produto também é excretado pela urina (cerca de 10% nos machos e 25% nas fêmeas). A degradação do produto absorvido foi quase completa e independente do sexo e dose.


EFEITOS
- EFEITOS ADVERSOS:

Por não ser o produto de finalidade terapêutica, não há como caracterizar seus efeitos adversos.



- SINTOMAS DE ALARME:

Em estudos realizados com animais de laboratório foram observadas diminuição da atividade, ataxia, diarréia, piloereção e respiração ofegante.



- EFEITOS AGUDOS E CRÔNICOS PARA ANIMAIS DE LABORATÓRIO:

EFEITOS AGUDOS PARA ANIMAIS DE LABORATÓRIO:

 

Em estudos com ratos, para a determinação da toxicidade aguda (oral, dermal e irritabilidade à pele e olhos) até a maior dose testada, com exceção do estudo dermal, que apresentou um leve eritema local durante 1 dia após a aplicação, não foram observados outros sinais clínicos de intoxicação.

 

EFEITOS CRÔNICOS PARA ANIMAIS DE LABORATÓRIO:

 

No estudo de longo prazo com doses de até 1500 ppm de ingrediente ativo administrado na dieta de ratos durante dois anos, observou-se redução no ganho de peso corporal bem como alteração no peso de alguns órgãos (fígado e rins) nas doses mais elevadas. Até a dose de 250 ppm, o que corresponde a 9,8 mg/kg para machos e 11,4 mg/kg para fêmeas, não houve efeitos relacionados ao tratamento. Não houve evidências de carcinogenicidade nos animais testados.

 

 




PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE

Este produto é:

 

MUITO PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE (CLASSE II)

 

- Este produto é ALTAMENTE PERSISTENTE no meio ambiente.

 

- Este produto é ALTAMENTE TÓXICO para organismos aquáticos.

 

- Evite a contaminação ambiental - Preserve a Natureza.

 

- Não utilize equipamento com vazamento.

 

- Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes.

 

- Aplique somente as doses recomendadas.

 

- Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d’água. Evite a contaminação da água.

 

- A destinação inadequada de embalagens ou restos de produtos ocasiona contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.



INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES

- Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada.

 

- O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas, rações ou outros materiais.

 

- A construção deve ser de alvenaria ou de material não combustível.

 

- O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável.

 

- Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO.

 

- Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças.

 

- D eve haver sempre embalagens adequadas disponíveis, para envolver embalagens rompidas ou para recolhimento de produtos vazados.

 

- Em caso de armazéns, deverão ser seguidas as instruções constantes da NBR 9843 da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT.

 

- Observe as disposições constantes nas legislações estadual e municipal.



INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES

- Isole e sinalize a área contaminada.

 

- Contate as autoridades locais competentes e a empresa BAYER S/A - telefone de emergência: 0800-243334.

 

- Utilize equipamento de proteção individual - EPI (macacão impermeável, luvas e botas de borracha, óculos protetor e máscara com filtros).

 

- Em caso de derrame siga as instruções abaixo:

 

Piso pavimentado: recolha o material com auxílio de uma pá e coloque em recipiente lacrado e identificado devidamente. O produto derramado não deverá mais ser utilizado.

 

Neste caso, contate a empresa registrante, pelo telefone indicado no rótulo para sua devolução e destinação final;

 

Solo: retire as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado, recolha esse material e coloque em um recipiente lacrado e devidamente identificado.

 

Contate a empresa registrante conforme indicado acima;

 

Corpos d’água: interrompa imediatamente a captação para o consumo humano ou animal, contate o órgão ambiental mais próximo e o centro de emergência da empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do corpo hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido.

 

- Em caso de incêndio, use extintores de água em forma de neblina, CO2 ou pó químico, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.


EMBALAGENS

PROCEDIMENTOS DE LAVAGEM, ARMAZENAMENTO, DEVOLUÇÃO, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE EMBALAGENS VAZIAS E RESTOS DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:

EMBALAGEM RÍGIDA LAVÁVEL

Durante o procedimento de lavagem o operador deverá estar utilizando os mesmos EPI’s - Equipamentos de Proteção Individual - recomendados para o preparo da calda do produto.



ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA:

Após a realização da tríplice lavagem ou lavagem sob pressão, esta embalagem deve ser armazenada com a tampa, em caixa coletiva, quando ente, separadamente das embalagens não lavadas.


O armazenamento das embalagens vazias, até a devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva, com piso impermeável, ou no local onde guardadas as embalagens cheias.



DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA:

No prazo de até um ano da data da compra, é obrigatória a devolução da embalagem vazia, com tampa, pelo usuário, ao estabelecimento onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida no ato da compra.


Caso o produto não tenha sido totalmente utilizado nesse prazo e ainda esteja dentro de seu prazo de validade, será facultada a devolução da embalagem em até 6 meses após o término de validade.


O usuário deve guardar o comprovante de devolução para efeito de fiscalização, pelo prazo mínimo de 1 ano após a devolução da embalagem vazia.



TRANSPORTE:

As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas.



EMBALAGEM SECUNDÁRIA (CAIXA DE TRANSPORTE - NÃO CONTAMINADA)
ESTA EMBALAGEM NÃO PODE SER LAVADA

ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA:

O armazenamento da embalagem vazia, até sua devolução pelo usário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, no próprio local onde guardadas as embalagens cheias.



DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA:

É obrigatória a devolução da embalagem vazia, pelo usuário, onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida pelo estabelecimento comercial.



TRANSPORTE:

As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas.


DESTINAÇÃO E EFEITOS

DESTINAÇÃO FINAL DAS EMBALAGENS VAZIAS:
<P class=MsoNormal style="MARGIN: 0cm 0cm 0pt; TEXT-ALIGN: justify; mso-layout-grid-align: none"><SPAN lang=PT-BR style="FONT-SIZE: 10pt; FONT-FAMILY: Arial; mso-ansi-language: PT-BR">A destinação final das embalagens vazias, após a devolução pelos usuários, somente poderá ser realizada pela Empresa Registrante ou por empresas legalmente autorizadas pelos órgãos competentes.<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" /><o:p></o:p></SPAN></P>

-É PROIBIDO AO USUÁRIO A REUTILIZAÇÃO E A RECICLAGEM DESTA EMBALAGEM VAZIA OU O FRACIONAMENTO E REEMBALAGEM DESTE PRODUTO.
EFEITOS SOBRE O MEIO AMBIENTE DECORRENTES DA DESTINAÇÃO INADEQUADA DA EMBALAGEM VAZIA E RESTOS DE PRODUTOS:
<P class=MsoNormal style="MARGIN: 0cm 0cm 0pt; TEXT-ALIGN: justify; mso-layout-grid-align: none"><SPAN lang=PT-BR style="FONT-SIZE: 10pt; FONT-FAMILY: Arial; mso-ansi-language: PT-BR">A destinação inadequada das embalagens vazias e restos de produtos no meio ambiente causa contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" /><o:p></o:p></SPAN></P>


PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO

Caso este produto venha a se tornar impróprio para utilização ou em desuso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para sua devolução e destinação final.

 

A desativação do produto deverá ser feita através de incineração em fornos destinados para este tipo de operação, equipados com câmaras de lavagem de gases efluentes e aprovados por órgão ambiental competente.


TRANSPORTE DE AGROTÓXICOS, COMPONENTES E AFINS

O transporte está sujeito às regras e aos procedimentos estabelecidos na legislação específica, que inclui o acompanhamento da ficha de emergência do produto, bem como determina que os agrotóxicos não podem ser transportados junto de pessoas, animais, rações, medicamentos ou outros materiais.


RESTRIÇÕES ESTADUAIS, DO DISTRITO FEDERAL E MUNICIPAIS

Este produto não está cadastrado na Secretaria da Agricultura do Estado do Paraná para as culturas de arroz, citros e feijão, não podendo ser temporariamente receitado / recomendado nesse Estado



Você assume toda a responsabilidade pela cotação deste item. Você acha que este anúncio é contra a política de Agroads? Informar aqui
Dados do vendedor
Apelido:
BAYER
Membro desde:
25/04/2011
Localização:
Curitiba, Paraná (PR)
Anúncios semelhantes de Outros
Mais anúncios de Outros no Brasil