Tracer - [inseticida] bayer

Tracer - [inseticida] bayer
Localização:
Curitiba, Paraná (PR)


Descrição

REGISTRO
Registrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Mapa sob o nº 07798
COMPOSIÇÃO


Mixtureof(2R,3aR,5aR,5bS,9S,13S,14R,16aS,16bR)-2-(6-deoxy-2,3,4-tri-0-methyl-a,-L-mannopyranosyloxy) -13-(4-dimethylamino-2,3,4,6-tetradeoxy-ß-erythropyranosyloxy)-9-ethyl-2,3,3a,5a,5b,6,7,9,10,11,12,13, 14,15,16a,16b-hexadecahydro-14-methyl-1H-8-oxacyclododeca[b] as-indacene-7,15-dione(2R,3aR, 5aS,5bS,9S,13S,14R,16aS,16bR)-2-(6-deoxy-2,3,4-tri-0-methyl-a,-L-mannopyranosyloxy)-13-(4-dimethylamino-2,3,4,6-tetradeoxy-ß-erythropyranosyloxy)-9-ethyl-2,3,3a,5a,5b,6,7,9,10,11,12,13,14,15, 16a,16b-hexadecahydro-4,14-dimethyl-1H-8-oxacyclo dodeca[b] as-indacene-7,15-dione in the proportion 50-95% to 50-5%

(ESPINOSADE) .................................................................................. 48% m/v (480 g/L)

Ingredientes Inertes ................................................................................................  60,1% m/v (601 g/L)


CLASSE
Inseticida não sistêmico de origem biológica do grupo químico das espinosinas
TIPO DE FORMULAÇÃO
Suspensão Concentrada
EMPRESAS
TITULAR DO REGISTRO
Dow AgroSciences Industrial Ltda. Rua Alexandre Dumas, 1671 - 4º andar - Ala C - 04717-903 – Chác. Sto Antonio - São Paulo/SP. CNPJ 61.416.129/0001-70. Registro na Secretaria de Agricultura - SP n° 025.
FORMULADOR
Dow AgroSciences - Harbor Beach - 30 Buell St. - Harbor Beach, MI / USA.
FABRICANTE DO PRODUTO TÉCNICO
Dow AgroSciences - Harbor Beach - 30 Buell St. - Harbor Beach, MI / USA.

AVISO


Nº do lote ou partida:


VIDE EMBALAGEM


Data de fabricação:


Data de vencimento:     

 


ANTES DE USAR O PRODUTO LEIA O RÓTULO,  A BULA E A RECEITA E CONSERVE-OS EM SEU PODER.
É OBRIGATÓRIO O USO DE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. PROTEJA-SE.
É OBRIGATÓRIA A DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA.

AGITE ANTES DE USAR


CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA
III – MEDIANAMENTE TÓXICO
CLASSIFICAÇÃO DO POTENCIAL DE PERICULOSIDADE AMBIENTAL
III – PRODUTO PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE
INSTRUÇÕES DE USO

INSTRUÇÕES DE USO DO PRODUTO: 

CULTURAS, PRAGAS INFESTANTES CONTROLADAS, DOSES DE APLICAÇÃO, INÍCIO, NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:

Tracer* é indicado para o controle de insetos praga na cultura de algodão

 

CULTURAS

PRAGAS INFESTANTES 

CONTROLADAS

DOSES DE APLICAÇÃO 

mL/ha

(g i.a./ha)

INÍCIO, NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Algodão

Heliothis virescens

(Lagarta-das-Maçãs)

50 a 125 mL/ha

(24 a 60 g i.a./ha)

Aplicar sempre que o Nível de Dano Econômico for atingido, utilizando-se a menor dose para baixas infestações e a maior dose para altas infestações.

Frankliniella schultzei

(Tripes)

100 a 150 mL/ha

(48 a 72 g i.a./ha)

Fazer duas aplicações com intervalo de 10 dias; a primeira aplicação deve ser feita no início da infestação.

Alabama argillacea

(Curuquerê)

25 a 50 mL/ha

(12 a 24 g i.a./ha)

Aplicar sempre que o Nível de Dano Econômico for atingido, utilizando-se a menor dose para baixas infestações e a maior dose para altas infestações.

Na cultura do Algodão: Fazer no máximo 4 aplicações por ciclo da cultura.

 

 


MODO DE APLICAÇÃO / EQUIPAMENTO

Aplicar através de equipamentos costais manuais ou motorizados, tratorizados com barra ou canhão. Nos casos das culturas de algodão e soja também poderão ser empregadas aeronaves agrícolas equipadas com barra (40 L/ha). Equipamentos de irrigação tipo “pivô central” também poderão ser utilizados para a cultura do milho.
Recomenda-se a utilização de bicos da Série “D” ou similares (exceto para lagarta do cartucho em milho onde se recomenda bico leque série 80.03 ou 80.04 sobre a linha da cultura), procurando-se obter uma boa cobertura na aplicação.

Cultura                          Volume de calda a aplicar

 

Algodão e soja                100 L / ha

 

Milho                             200 L / ha - Estágio inicial de desenvolvimento da cultura

 

                                     400 L / ha - Qualquer fase de desenvolvimento da cultura

 

Batata                            400 L / ha

 

Tomate                          400 L / ha - Industrial

 

                                     1000  L / ha- Estaqueado 

 

Crisântemo                     1000 L / ha

 

Citros                             Minadora-das-folhas: 2 - 10 litros / planta

 

                                     Bicho-furão: 5 – 10 litros / planta

 

 



Pressão na pulverização: 150 a 300 lb / pol2


INTERVALO DE SEGURANÇA

Algodão ........................................... 07 dias
Batata ........................................... 03 dias
Citros ........................................... 14 dias
Crisântemo ...........................................

U.N.A. (Uso Não Alimentar)

Milho ........................................... 07 dias
Soja ........................................... 09 dias
Tomate ........................................... 01 dia


INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS
Não há restrições de reentrada de pessoas na área tratada, desde que devidamente trajadas e após a secagem da calda. Pessoas sem EPIs devem aguardar 24 horas para entrar na área tratada.
LIMITAÇÕES DE USO
Fitotoxicidade para as culturas indicadas: Aplicado de acordo com as instruções de uso, Tracer* não apresenta fitotoxicidade para as culturas indicadas. Outras restrições a serem observadas: Não aplique na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes do dia.
INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL A SEREM UTILIZADOS
Vide o item “Dados Relativos à Proteção da Saúde Humana”.
INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO A SEREM UTILIZADOS
Vide o item “Modo de Aplicação”.
RECOMENDAÇÕES PARA O MANEJO DE RESISTÊNCIA

Qualquer agente de controle de inseto pode ficar menos efetivo ao longo do tempo se o inseto alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação a Resistência a Inseticidas – IRAC-BR recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas (MRI), visando prolongar a vida útil dos mesmos:
• Qualquer produto para controle de inseto da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga.
• Utilizar somente as dosagens recomendadas no rótulo/bula.
• Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o MRI.
• Incluir outros métodos de controle de insetos (ex. Controle Cultural, Biológico, etc...) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível e apropriado.


MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS

Qualquer agente de controle de inseto pode ficar menos efetivo ao longo do tempo se o inseto alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação a Resistência a Inseticidas – IRAC-BR recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas (MRI), visando prolongar a vida útil dos mesmos:
• Qualquer produto para controle de inseto da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga.
• Utilizar somente as dosagens recomendadas no rótulo/bula.
• Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o MRI.
• Incluir outros métodos de controle de insetos (ex. Controle Cultural, Biológico, etc...) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível e apropriado.


SAÚDE HUMANA

DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA

PRECAUÇÕES DE USO E RECOMENDAÇÕES GERAIS QUANTO A PRIMEIROS SOCORROS, ANTÍDOTO E TRATAMENTO:

ANTES DE USAR O PRODUTO, LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES



PRECAUÇÕES GERAIS
• Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto.
• Não utilize equipamentos com vazamentos.
• Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca.
• Não reutilize esta embalagem.
• Uso exclusivo agrícola.
• Ao abrir a embalagem evite respingos.
• Não transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas.

PRECAUÇÕES NO MANUSEIO
• Use protetor ocular.
• Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.
• Use máscaras cobrindo o nariz e a boca.
• Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure um local arejado e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.
• Use luvas de borracha.
• Produto irritante para a pele. Ao contato com o produto, lave imediatamente o local e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.
• Ao abrir a embalagem, faça-o de modo a evitar respingos.
• Use macacão de algodão hidrorrepelente com mangas compridas, touca árabe, óculos, luvas de borracha, botas, avental impermeável e máscara com filtro de carvão ativado cobrindo o nariz e a boca.

PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO
• Evite, o máximo possível, o contato com a área de aplicação.
• Não aplique o produto contra o vento e nas horas mais quentes do dia.
• O produto produz neblina, use máscara com filtro de carvão ativado cobrindo o nariz e a boca.
• Use macacão de algodão hidrorrepelente com mangas compridas, touca árabe, luvas de borracha, botas e protetor ocular.

PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO
• Não reutilize a embalagem vazia.
• Mantenha o restante do produto adequadamente fechado, em local trancado, longe do alcance de crianças e animais.
• Tome banho, troque e lave as roupas de trabalho separadas das demais roupas de uso diário. Ao lavar as roupas de proteção, use luvas de borracha e avental impermeável.

PRIMEIROS SOCORROS

- Ingestão : Provoque vômito e procure logo um médico, levando a embalagem, rótulo, bula e receituário agronômico do produto.
- Olhos : Lave com água em abundância e procure logo um médico, levando a embalagem, rótulo, bula e receituário agronômico do produto.
- Pele : Lave com água em abundância e procure logo um médico, levando a embalagem, rótulo, bula e receituário agronômico do produto.
- Inalação: Procure lugar arejado e vá ao médico, levando a embalagem, rótulo, bula e receituário agronômico do produto.

TRATAMENTO MÉDICO DE EMERGÊNCIA/ANTÍDOTO
Não há antídoto específico. Tratamento sintomático
MECANISMOS DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO
MECANISMO DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO PARA O SER HUMANO:
Em estudos com ratos, o produto radiomarcado administrado oralmente em doses de até 100 mg/kg de peso vivo foi rapidamente absorvido, metabolizado e excretado. A rota de absorção foi ingestão e a principal rota de excreção foi fecal para ambos os fatores (A e D). Cerca de 80% do fator A e 66% do fator D foram absorvidos, sendo que 20% do fator A e 34% do fator D foram excretados sem absorção. Após 48 horas da administração da dose, 60 e 80% dos fatores A e D respectivamente foram recuperados na urina e fezes. A maior rota de metabolismo e excreção aparentemente foi a conjugação com glutathione, posterior secreção pela bile e excreção através das fezes . A meia vida variou de 25-42 horas.
EFEITOS
- EFEITOS ADVERSOS:
Por não ser produto de finalidade terapêutica, não há como caracterizar seus efeitos adversos.

- SINTOMAS DE ALARME:
Não são conhecidos.

- EFEITOS AGUDOS E CRÔNICOS:
Efeitos por exposição aguda:
Tracer* apresenta toxicidade aguda por via dérmica e oral, da seguinte ordem: DL50 oral para
ratos > 5.000 mg/kg; DL50 dérmica para ratos > 5.000 mg/kg.
Instilação nos olhos de coelhos provocou vermelhidão após 1 hora e reversão total dos sintomas após 72 horas. Aplicação na pele de coelhos provocou eritema após 30 minutos, com reversão total dos sintomas após 48 horas.

Efeitos por exposição crônica:
Em estudo crônico realizado por dois anos com ratos recebendo administração diária, o grupo de animais que recebeu doses superiores apresentou diminuição de peso e aumento na mortalidade.



PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE

•    Este produto é:
  (  ) - Altamente Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE I).
   (  ) - Muito Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE II).
  (X) - PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE (CLASSE III).
  (  ) - Pouco Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE IV).
• Evite a contaminação ambiental - Preserve a Natureza. • Não utilize equipamento com vazamentos. • Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes. • Aplique somente as doses recomendadas. • Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d´água. Evite a contaminação da água. • A destinação inadequada de embalagens ou restos de produtos ocasiona contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas. • Não execute aplicação aérea de agrotóxicos em áreas situadas a uma distância inferior a 500 (quinhentos) metros de povoação e de mananciais de captação de água para abastecimento público e de 250 (duzentos e cinqüenta) metros de mananciais de água, moradias isoladas, agrupamentos de animais e vegetação suscetível a danos. • Observe as disposições constantes na legislação estadual e municipal concernentes às atividades aeroagrícolas.



INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES
• Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada.
• O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas, rações ou outros materiais.
• A construção deve ser de alvenaria ou de material não combustível.
• O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável.
• Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO.
• Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças.
• Deve haver sempre embalagens adequadas disponíveis, para envolver embalagens rompidas ou para o recolhimento de produtos vazados.
• Em caso de armazéns, deverão ser seguidas as instruções constantes da NBR 9843 da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT.
• Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.


INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES
• Isole e sinalize a área contaminada. • Contate as autoridades locais competentes e a Empresa DOW AGROSCIENCES INDUSTRIAL LTDA. - Telefones de Emergência: (11) 4449-3222; 4605-5111. • Utilize equipamento de proteção individual - EPI (macacão impermeável, luvas e botas de borracha, óculos protetores e máscara com filtros). • Em caso de derrame, estanque o escoamento, não permitindo que o produto entre em bueiros, drenos ou corpos d’água. Siga as instruções abaixo: -Piso pavimentado: absorva o produto com serragem ou areia, recolha o material com auxílio de uma pá e coloque em recipiente lacrado e identificado devidamente. O produto derramado não deverá mais ser utilizado. Neste caso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para a sua devolução e destinação final. - Solo: retire as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado, recolha esse material e coloque em um recipiente lacrado e devidamente identificado. Contate a empresa registrante conforme indicado acima. - Corpos d’água: interrompa imediatamente a captação para o consumo humano ou animal, contate o órgão ambiental mais próximo e o centro de emergência da empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do corpo hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido. • Em caso de incêndio, use extintores em forma de neblina ou CO2 ficando a favor do vento para evitar intoxicação.
EMBALAGENS

PROCEDIMENTOS DE LAVAGEM, ARMAZENAMENTO, DEVOLUÇÃO, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE EMBALAGENS VAZIAS E RESTOS DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:

EMBALAGEM RÍGIDA LAVÁVEL
- LAVAGEM DA EMBALAGEM
Durante o procedimento de lavagem o operador deverá estar utilizando os mesmos EPI´s – Equipamentos de Proteção Individual – recomendados para o preparo da calda do produto.


ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA:
Após a realização da Tríplice Lavagem ou Lavagem Sob Pressão, esta embalagem deve ser armazenada com a tampa, em caixa coletiva, quando ente, separadamente das embalagens não lavadas.
O armazenamento das embalagens vazias, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, ou no próprio local onde guardadas as embalagens cheias.


DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA:
No prazo de até um ano da data da compra, é obrigatória a devolução da embalagem vazia, com tampa, pelo usuário, ao estabelecimento onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida no ato da compra.
Caso o produto não tenha sido totalmente utilizado nesse prazo, e ainda esteja dentro de seu prazo de validade, será facultada a devolução da embalagem em até 6 meses após o término do prazo de validade.
O usuário deve guardar o comprovante de devolução para efeito de fiscalização, pelo prazo mínimo de um ano após a devolução da embalagem vazia.


TRANSPORTE:
As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas.


DESTINAÇÃO E EFEITOS

DESTINAÇÃO FINAL DAS EMBALAGENS VAZIAS:


-É PROIBIDO AO USUÁRIO A REUTILIZAÇÃO E A RECICLAGEM DESTA EMBALAGEM VAZIA OU O FRACIONAMENTO E REEMBALAGEM DESTE PRODUTO.
EFEITOS SOBRE O MEIO AMBIENTE DECORRENTES DA DESTINAÇÃO INADEQUADA DA EMBALAGEM VAZIA E RESTOS DE PRODUTOS:


RESTRIÇÕES ESTADUAIS, DO DISTRITO FEDERAL E MUNICIPAIS
Citros e Crisântemo - culturas com restrição temporária no Estado do Paraná.



Você assume toda a responsabilidade pela cotação deste item. Você acha que este anúncio é contra a política de Agroads? Informar aqui
Dados do vendedor
Apelido:
BAYER
Membro desde:
25/04/2011
Localização:
Curitiba, Paraná (PR)
Anúncios semelhantes de Outros
Mais anúncios de Outros no Brasil